O que são Riscos Psicossociais?



Os riscos psicossociais decorrem de deficiências na conceção, organização e gestão do trabalho, bem como de um contexto social de trabalho problemático, podendo ter efeitos negativos a nível psicológico, físico e social tais como, estresse relacionado com o trabalho, esgotamento ou depressão.


Como identificar os riscos psicossociais?

Quando vemos alto índice de estresse nos colaboradores, índice elevado de afastamentos provenientes de doenças laborais, muita insatisfação dos colaboradores com o ambiente de trabalho, excesso de faltas e atrasos sem justificativas plausíveis.


Quais são as causas dos riscos psicossociais?

Os riscos psicossociais decorrem de deficiências na conceção, organização e gestão do trabalho, bem como de um contexto social de trabalho problemático, podendo ter efeitos negativos a nível psicológico, físico e social tais como estresse relacionado com o trabalho, esgotamento ou depressão.


Fatores ligados à tarefa: repetibilidade, grau de responsabilidade, ritmo do trabalho, alto volume de tarefas e pouco tempo para desempenhá-las, pressão, interrupções frequentes, tarefas que despendem muito do fator emocional (ex: telemarketing), tarefas que despendem muito do fator cognitivo, ou seja, muita atenção, concentração, memória, esforço intelectual e sensorial;


Fatores ligados à organização do tempo de trabalho: trocas de turno, hora extra muito frequente, trabalho noturno, alteração na duração e ritmo de tarefas;


Fatores ligados à estrutura da organização: cultura organizacional incompatível, conflitos, má qualidade nas relações interpessoais com chefia, com colegas ou com clientes, competitividade acentuada, mudanças repentinas, falta de perspectiva de crescimento na empresa, falta de reconhecimento e recompensa adequada, clima organizacional desfavorável.


Consequências dos riscos psicossociais

Os riscos psicossociais prejudicam o bem-estar do trabalhador e, como consequência, podem gerar mudanças de comportamento, déficit de atenção, baixa produtividade, dificuldade para trabalhar em equipe, estresse e outros distúrbios psicológicos ou psiquiátricos, aumentando os riscos de acidentes no trabalho.


Além disso, podem ser desencadeadas outras consequências no próprio ambiente de trabalho, inclusive o aumento dos riscos de acidente de trabalho, a insatisfação no trabalho, estresse, desenvolvimento de doenças fisiológicas, desligamento, queda no desempenho e na produtividade.


Riscos psicossociais relacionados ao trabalho
"De acordo com a NR-20, que dá a definição de riscos psicossociais, mencionada anteriormente, este termo é em sua essência relacionado ao âmbito do trabalho, seja pelo aspecto sociodemográfico dos trabalhadores, como a função exercida ou as características do trabalho em si e ainda, as formas de relações no ambiente organizacional. Desta forma, é possível refletir como o trabalho é afetado com tais riscos."

O trabalho é afetado tanto no que tange o trabalhador enquanto ser humano, bem como é afetado na sua propriedade, isto é, quando há presença de riscos psicossociais, a produção e o serviço apresentam uma queda tanto qualitativa quanto quantitativa, e por fim, o trabalho é afetado também no que tange a empresa, tanto na imagem da empresa como no seu aspecto econômico, pois ocorrem custos e queda na lucratividade.


Como prevenir os riscos psicossociais?

Bom relacionamento interpessoal e boa comunicação no local de trabalho;

Gestão do Stress;

Promoção da Saúde e Bem-Estar;

Participação (não só da empresa como também de todos os(as) trabalhadores(as)), em assegurar a avaliação e controlo destes riscos.


O próprio trabalhador também pode contribuir na prevenção dos riscos psicossociais através do modo como age, lida e se comporta com as diversas circunstâncias, tal como busca manter a habilidade social e a inteligência emocional.